Strict Standards: Only variables should be passed by reference in /home/robertobech/bechtranslations.com.br/doku.php on line 71

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/robertobech/bechtranslations.com.br/doku.php:71) in /home/robertobech/bechtranslations.com.br/inc/actions.php on line 154
artigos:traducao_no_linux:traducao_no_linux_02 [Bech Translations]

Tradução no Linux

Programas de Windows no Linux

Há muitas ferramentas interessantes e exclusivas do Linux para facilitar a vida do tradutor, mas sei que a primeira coisa que passa pela nossa cabeça num cenário desses é: como eu rodo o Trados, o Word, o Houaiss… então vamos começar resolvendo esses problemas.

Você já ouviu falar em máquinas virtuais? Basicamente você instala o programa da máquina virtual e dentro dela instala o Windows ou outros sistemas operacionais. Depois é só clicar no ícone de atalho e o Windows começa carregar dentro de uma janela, como se fosse um outro programa qualquer. Interessantíssimo.

Assim você pode rodar o Windows, e consequentemente qualquer programa de Windows, no Linux. A velocidade é excelente. Se você habilitar o modo de tela cheia ninguém vai notar que não é um sistema Windows nativo. Dando um CTRL + ALT você pode alternar de volta para o Linux, tudo rapidinho, sem lentidão.

Há dois programas que fazem essa mágica: o mais famoso é o VMWare. O “underdog” se chama VirtualBox. Ambos são gratuitos e funcionam no Linux. Não pretendo explicar aqui como instalar e configurar os programas, porque o assunto dá pano para manga e não faltam bons tutoriais na internet. Só queria que vocês soubessem que isso existe, e que é plenamente viável operar assim.

Não sei quanto a vocês, mas eu já fiz tudo isso em um velho Duron 1300MHz com 768MB de RAM, um HD IDE com mais de seis anos de idade e uma velha placa de vídeo GeForce FX5200. O resultado foi excelente. No modo de tela cheia nem dá para notar que você não está rodando o Windows normalmente.

Outro recurso interessante é o modo seamless: com ele é possível integrar o Windows ao Linux, como na foto abaixo:

A barra de tarefas do Windows fica na parte inferior da tela, e na parte superior temos a barra de menus do Linux. Note como a janela do Windows Explorer parece parte do desktop Linux.

Links Úteis

 
Recent changes RSS feed Powered by PHP Valid XHTML 1.0 Valid CSS Driven by DokuWiki

Strict Standards: Only variables should be passed by reference in /home/robertobech/bechtranslations.com.br/doku.php on line 79